O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio | Crítica

O Exterminador do Futuro Destino Sombrio Crítica Woo Who

Arnold Schwarzeneger está de volta no clássico papel do exterminador do futuro, no sexto filme da franquia.

Na trama de O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio, somos apresentados à alguns fatos sobre o mundo salvo após a destruição da Skynet, e logo em seguida entra em cena Grace (Mackenzie Davis) uma humana com habilidades aperfeiçoadas que veio do futuro em busca da proteção de Dani Ramos (Natalia Reyes). Como nas tramas anteriores, a ameaça da morte de uma mulher por um exterminador vindo do futuro, é repetida em tela. Um novo modelo de exterminador, agora mais resistente do que nunca é enviado pela chamada Legião, após a guerra cibernética que deu origem ao novo caos no mundo.

Em meio a explosões, e uma perseguição de tirar o folego, o trio protagonista fica completo com o surgimento de Sarah Connor (Linda Hamilton), mãe de John que enfrenta de frente a nova máquina de destruição, o exterminador (Gabriel Luna).

No filme somos levados a acreditar que Dani será a mãe do homem que salvará o futuro de toda raça humana, na luta contra os robôs. Na busca de ajuda, as mulheres protagonistas são levadas a Schwazeneger, agora aposentado e vivendo tranquilo numa casa de campo com filho e esposa. Os quatro então se preparam para o combate final e o filme chega seu clímax com grandes cenas de ação que fazem jus aos primeiros longas da franquia.

As qualidades técnicas aparecem logo nas primeiras cenas, onde os efeitos especiais tem um papel fundamental na criação dos cenários apresentados. Os demais aspectos como fotografia e trilha sonora não são marcantes, mas também não são descuidados, o que gera um equilíbrio para um filme que não é nada pretencioso. O roteiro tem um ritmo excelente que havia sido perdido em comparação aos outros filmes da franquia e o protagonismo feminino trazido a franquia é um excelente ponto de reflexão.

Ver a formula feita nos filmes anteriores ser quebrada é excelente, principalmente quando se trata da quebra de uma prerrogativa quase que absoluta na sociedade patriarcal, que no final do dia um homem irá salvar o mundo.

Divertido, surpreendente e atual, O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio está sob direção de Tim Miller e tem data de estreia marcada para 31 de outubro de 2019.

Para mais informações sobres O Exterminador do Futuro: Destino Sombrio, curtam e sigam nossas Redes Sociais.