Westworld | S02E01: Journey Into Night (Com Spoilers) "Esses prazeres violentos tem fins violentos"

Após uma longa espera e trailers que ajudaram a elevar bastante a expectativa sobre o episódio, a HBO exibiu na noite de ontem (22/04), o primeiro episódio da segunda temporada de Westworld, recompensando os fãs da série com um excelente começo de temporada, construindo mais um nível de profundidade dentro do já complexo universo de Westworld.

Dirigido por Richard J. Lewis, Journey Into Night nos levou de volta ao clima do último episódio da temporada anterior, onde a ordem e regras do parque foram completamente subvertidas por uma narrativa final do Dr. Robert Ford (Anthony Hopkins), que encerrou de forma primorosa seu arco, ao ser morto pela anfitriã Dolores Albernathy (Evan Rachel Wood). As consequências desse momento são o combustível da segunda temporada, onde o controle do parque está nas mãos dos anfitriões que tomaram consciência de sua condição.

Dolores e Teddy (James Marsden), estão em sua jornada de vingança, perseguindo os visitantes que antes os exploravam, executando sua versão de justiça. A ingenuidade de Teddy cria um contraste interessante com o ímpeto de Dolores, criando diálogos envolventes sobre a condição das máquinas dentro do contexto em que foram criadas, e a possibilidade de evolução, assumindo o controle não só do parque, mas do mundo além dele. A idéia de controle é posta em cheque desde a primeira cena do episódio, quando vemos Dolores em um momento de analise do Bernard (Jeffrey Wright), onde acontece uma inversão de papéis, quando a anfitriã o questiona sobre sonhos.

Bernard Lowe está em um momento de conflitos tanto com a sua natureza, quanto com as limitações de seu corpo que começa a entrar em modo de deterioração, possivelmente devido ao tiro que ele desferiu contra sua própria cabeça no penúltimo episódio da temporada anterior. Através de seus olhos, vemos duas linhas temporais, uma delas é uma continuação direta dos acontecimentos da primeira temporada, onde Bernard está ao lado de Charlotte Hale (Tessa Thompson), que o leva a descobrir sobre o interesse da Delos pela captura de um anfitrião específico, e da venda de informações pessoais dos visitantes. A segunda linha temporal se passa semanas depois, junto à uma equipe liderada por Karl Strand (Gustaf Skarsgård), onde Bernard assiste a uma caçada à sua espécie. Nas duas perspectivas, Bernard está em meio a humanos que desconhecem, ou fingem desconhecer, a sua condição de anfitrião.

Em outra parte do parque, acompanhamos Maeve Millay (Thandie Newton), que desiste de fugir do parque para procurar a sua filha em versões anteriores de sua narrativa. O que levanta a dúvida sobre essa atitude fazer parte de uma motivação pessoal, ou ser apenas um dispositivo implantado em sua personalidade que a impede de deixar os limites do parque, o que poderia se estender a outros anfitriões, impossibilitando a conclusão do plano de Dolores e Maeve, que embora aconteçam em locais e momentos diferentes acabam convergindo. Sua busca a leva a uma improvável e questionável aliança com o pretencioso Lee Sizemore (Simon Quarterman), responsável por escrever parte do texto que a personagem repetiu em sua vida enquanto parte da narrativa do parque. Mais uma vez vemos um momento de inversão de papéis, quando Maeve o faz tirar a roupa na frente dela e de seu parceiro, impondo a ele uma condição de objeto, como acontece com os anfitriões na temporada anterior. A nudez sempre foi usada em Westworld como uma forma de mostrar aqueles corpos como coisas, deslocando a ideia de erotismo que normalmente acompanha o corpo nu. Hector Escaton (Rodrigo Santoro) está de volta como o “exército de um homem só”, que ajudará Maeve a cumprir seus objetivos, ligado a personagem por uma relação de dependência e admiração que promete um desenvolvimento empolgante ao decorrer da temporada.

Temos ainda a linha narrativa que acompanha Willian/O Homem de Preto (Ed  Harris), finalmente participando de um jogo que coloque em risco sua vida, um labirinto que tem como prêmio a sobrevivência. Seu encontro com o anfitrião que representa a versão infantil de Ford (Oliver Bell), é o momento que dá sentido à jornada de Willian, sendo ponto de partida para a nova missão do personagem dentro da série e encerrando a intervenção física do Ford no jogo.

Com atuações excelentes e uma trama que promete manter a qualidade da temporada anterior, Westworld conseguiu apresentar bem seus personagens e sua proposta para a nova temporada da série, fidelizando os fãs antigos e certamente alcançando novos fãs. A série é exibida aos domingos na HBO e também está disponível no serviço de streaming do canal.

 

 

Para mais informações sobre Westworld, curtam e sigam nossas redes sociais.